ALEXITIMIA: você já ouviu falar?

Atualizado: 19 de mai. de 2020


Existem pessoas que não conseguem sentir emoções. Por algum motivo, ainda em pesquisas, essas pessoas têm as emoções bloqueadas, paralisadas ou desconectadas. Isso não significa que sejam pessoas frias ou que se enquadrem no perfil sociopata, de forma alguma. Os cientistas classificaram o distúrbio como ALEXITIMIA. O termo foi classificado, pela primeira vez, em 1972 como uma falha na comunicação entre os hemisférios cerebrais direito e esquerdo. As primeiras pesquisas apontaram que a falha existente na comunicação cerebral impediam que os sinais emitidos pelo hemisfério direito, responsável pelas emoções, chegassem ao hemisfério esquerdo. Essa transferência emocional é importantíssima para identificarmos o que sentimos. Estudos mais atuais encontraram sinais de problemas na percepção. Diminuição da massa cinzenta na área do giro do cíngulo, região que controla a autoconsciência. A neurociências segue com avanços em busca das reais causas da ALEXITIMIA. Certamente, essa descoberta auxiliará no tratamento de diversos transtornos, visto que nos grupos de pesquisas avançadas foram encontradas associações desse distúrbio ao transtorno do espectro autista, transtornos alimentares, quadros de fibromialgia etc.


Sabendo que as emoções são um conjunto de respostas neurofisiológicas emitidas pelo nosso cérebro ao nosso corpo, muitas vezes, são inevitáveis e incontroláveis. No entanto, embora nem sempre tenhamos o controle das nossas emoções, podemos controlar nossos comportamentos frente às emoções, nos preparando previamente para algumas situações.

Ex: Na caderneta do “Pensar depois”, você pode registrar: diante de determinada situação eu me sinto de tal forma e não gosto de me sentir assim. Então, que estratégias posso utilizar para me sentir mais confortável quando situações semelhantes acontecerem?

Você já conhecia a Alexitimia? Conta aqui nos comentários!


#alexitimia #neuropsicologiacomeveninglopes #neurociencias #cerebro #emocoes

5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo