SÍNDROME DAS PERNAS INQUIETAS


A Síndrome das pernas inquietas é uma condição caracterizada por impulsos, quase que incontroláveis, de mover as pernas.


O diagnóstico é clínico, geralmente feito pela própria pessoa, e raramente precisa se confirmar com exames. É um distúrbio que acontece mais nos membros inferiores, apenas em casos mais graves, ocorre nos braços.


O paciente que sofre com a síndrome das pernas inquietas tem dificuldade para relaxar, sobretudo, para dormir. Como consequência acorda sonolento, indisposto e cansado.


A causa da síndrome não é bem conhecida. Sabe-se que, além da predisposição genética, a deficiência de dopamina e de ferro em áreas motoras do cérebro está associada à ocorrência de movimentos involuntários e repetitivos, que são característicos do quadro e que a ingestão excessiva de cafeína agravam os sintomas.


A polissonografia e a dosagem dos teores de ferritina e tranferrina, substâncias que transportam o ferro no sangue periférico, são exames laboratoriais que ajudam a confirmar o diagnóstico.


O tratamento pode acontecer junto a psiquiatria. Medicamentos que estimulem os receptores de dopamina no cérebro sem aumentar seu nível no sangue periférico, podem promover alívio importante ao paciente.


Vale lembrar que o paciente tem consciência dessa dificuldade e nem sempre consegue controlar a “agitação”, o que pode causar um certo desconforto em quem está próximo.


Nesse momento, é importante ativarmos a nossa sensibilidade humana para acolher o outro em suas limitações, com o entendimento de que não é algo tão simples de contornar. Vale ressaltar, ainda, que há evoluções importantes com a modulação do sistema nervoso através de treinos cerebrais com Neurofeedback e Biofeedback.


Você conhece alguém que precisa dessa informação? Encaminhe a ela o nosso conteúdo e leve alívio a vida de alguém.


#acolhimento #síndrome #pernasinquietas #ansiedade #neurofeedback #biofeedback

5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo